Chat with us!

Como construir uma Cultura Criativa na sua empresa | com Paloma Azulay

Um dos grandes dilemas do marketing moderno é descobrir como criar uma cultura que valoriza a criatividade dentro dos mais diversos departamentos das empresas.

E um dos principais cases de sucesso nesse quesito é, sem dúvidas, de uma das marcas mais conhecidas no universo do fast-food: o Burger King

A marca vem construindo nos últimos tempos uma cultura criativa que valoriza grandes ideias, projetos relevantes e não tem medo de correr riscos. 

Consequentemente, vem colhendo os frutos disso com recordes de engajamento a cada campanha lançada.

E ninguém melhor do que a Paloma Azulay, nova Global Chief Brand Officer do próprio Burger King, além de outras marcas como Popeyes & Tim Hortons para nos ajudar a encontrar esse caminho. 

No post de hoje, vamos listar 3 dos principais aprendizados que colhemos durante esse bate-papo que irão te ajudar a criar uma cultura que seja verdadeiramente criativa na sua empresa.

Coloque o seu fone e aproveite a leitura! 

Sobre a convidada: Paloma Azulay

Paloma Azulay dedicou grande parte da sua carreira a uma das maiores e mais amadas marcas do planeta terra: a Coca-Cola

Foram mais de 14 anos de muitas histórias e incontáveis desafios. 

Na marca de refrigerantes mais famosa do mundo, ela começou como estagiária, chegando até o cargo de Diretora de Excelência Criativa para a Europa.

Paloma também liderou o Marketing Global da Tim Hortons e Popeyes, duas gigantes do universo do fast-food por alguns anos. 

Atualmente está à frente da rede mais famosa da holding Restaurant Brands International (RBI) como diretora de marca global do Burger King, assumindo a posição deixada pelo também brasileiro Fernando Machado.

Continue a leitura e aproveite para ouvir o episódio completo ao final do texto!

1) Defina o problema

Em qualquer processo criativo você precisa ter uma definição clara em mente: toda ideia está à serviço de um problema específico. 

E se você não tiver claro qual é o problema que a sua marca se propõe a resolver, como irá saber se a ideia que foi criada é a melhor resposta para impulsionar seu produto ou serviço? 

Então, não se limite a investir tempo nessa etapa do processo. Você precisa ir fundo e descobrir, principalmente, qual é a raiz desse problema. 

Quais são os principais fatores que estão impedindo a sua marca de crescer exponencialmente? 

Por mais que para muitos seja perda de tempo, tentar resumir o principal problema da sua marca em uma linha é uma tarefa fundamental no processo criativo. 

Esse carinho com a definição do problema vai te poupar muito retrabalho lá na frente. Pois, em alguns casos, os profissionais de marketing têm a falsa impressão de que sabem qual é o verdadeiro problema da marca.

Mas, na maioria das vezes, eles não têm a menor ideia.

É nessa etapa do processo que devemos gastar esforços em pesquisas bem direcionadas, entender o que está sendo dito sobre a sua marca e, principalmente, analisar os movimentos culturais mais relevantes.

2) Conheça a sua audiência

Para garantir que as grandes ideias causem uma identificação verdadeira com um determinado público, você precisa saber com quem você está falando.

Um dos erros mais recorrentes dentro dos departamentos de marketing pelo mundo começa pela análise demográfica da audiência.

Por exemplo, quando nos deparamos com: “quero falar com mães de 30 à 40 anos”. Esse tipo de pensamento reduz muito as características das pessoas.

É uma forma, para os dias de hoje, muito simplista de analisar a audiência.

Hoje em dia, existem inúmeros estilos de mães no mundo, com diferentes motivações e pertencentes a tribos variadas.

Podemos ter uma mãe que trabalha como dona de casa, assim como temos a mãe que joga videogame com os filhos.

Precisamos, antes de tudo, entender que tipo de conteúdo essas pessoas consomem na internet.

Para entender melhor sobre como conhecer a sua audiência em um nível muito mais profundo, leia o artigo em que falamos sobre como o Winnin Insights ajuda os criativos de todo o mundo a alcançar esse objetivo.

3) Transmita uma mensagem clara

Precisamos ter certeza do que queremos falar para essas pessoas.

Um outro erro muito comum entre os profissionais de marketing é querer abraçar diferentes ideias e falar de vários assuntos diferentes ao mesmo tempo.

Convenhamos que isso é quase impossível.

O objetivo da sua marca deve ser falar sobre algum assunto da forma mais clara e direta possível. Isso, por si só, já é um enorme desafio para muitas marcas. 

Tendo isso claro na mente da sua equipe, com absoluta certeza, o processo criativo vai funcionar de maneira muito mais focada.

Extra: Faça bons briefings 

Um bom briefing é o primeiro passo para grandes ideias. Por isso, não corra na hora da produção desse material!

Um briefing bem feito, bem estruturado e organizado é como se fosse um recurso certeira para o time de criação colocar a bola dentro do gol.

E, a consequência disso, é conseguir criar uma campanha fantástica para sua marca ou empresa.

Quando se dedica a energia necessária para produção de briefings, todas as dicas anteriores acontecem de uma forma mais estruturada.

Em muitos casos, os profissionais associam uma cultura criativa à uma cultura caótica da empresa.O que sabemos que não é verdade. 

Por isso, é muito importante organizar esse processo em rituais, frameworks e ferramentas que auxiliem os times criativos a criarem conteúdos relevantes de maneira constante. 

E o briefing é fundamental nessa história.

Notas Finais

Combinar os três pontos destacados aqui com um bom briefing e um processo criativo favorável a grandes ideias, é possível unir os elementos mais importantes para construir uma cultura verdadeiramente criativa.

Transformando, assim, o seu time numa verdadeira fábrica de boas ideias. 

Quer conferir o conteúdo na íntegra? Você pode dar play no episódio abaixo ou escutar o Segredos da Criatividade na sua plataforma de podcasts preferida!

Dá o play! 

Ouça o episódio completo: